sábado, 13 de novembro de 2010

Sempre Igual

Ontem eu contei pra alguém minha história, aquela história daquele outro alguém que já foi embora, aquele outro alguém que um dia já foi tudo também e hoje é tão comum quanto qualquer um que passa na rua e me diz bom dia senhorita e fiquei feliz por dois segundos por achar que alguém que eu já tive pudesse não ser tão bobo a ponto de ser idiota como o que já foi mas foram só segundos e depois a triste realidade, ele também já foi, tem nova vida, novos amores. Talvez eu devesse escrever isso aos prantos ou no minimo triste demais mas aí quando meus olhos marejam de água eu paro aqui e me pergunto: -Por quê? Quantas alegrias você teve com qualquer bobo desse que prefere ir embora e ter a alma lavada com seu orgulho machista a olhar pra trás e se dizer arrependido por amor?
Eu me poupo a não responder nem pra mim mesma essas perguntas pois eles não sentem amor, na verdade um até descobriu que sente quando eu já tinha alguns outros amores e ele passou e o amor dele não tinha mais validade pra mim mas é sempre assim, os homens esperam o tempo passar e eu não culpo os dois bobos da minha vida, é instinto deles esperar até que não dê mais pra voltar ou até que e mocinha esposa de seus sonhos esteja bem resolvida demais para querer eles de volta.
obs: Quem quer estar com você não mede espaço nem tempo, não pensa duas vezes, tudo o que quer é não te ver ir embora e se o seu bobo diz não saber o que sente ou aonde te encaixar na vida dele, deixe ele passar, um dia o AMOR de verdade chega

Nenhum comentário:

Postar um comentário