quarta-feira, 4 de março de 2015

(IN)felicidade


Dias felizes não produzem textos, isso explica minhas demoras. Sou feliz demais durante muito tempo mas, nunca pra sempre afinal de contas quem é feliz a vida inteira? A felicidade subjetiva e inconstante muda de figura com o passar do tempo e o que antes era ser feliz começa a se desfazer com frases nas entrelinhas, descobertas que arruínam expectativas de uma vida, com tudo isso o estômago dá um nó, a cabeça chega a sair do lugar por horas como se não se estivesse em lugar nenhum realmente. A gente perdoa, tudo passa da boca pra fora mas irá continuar ali, doendo, maltratando todas as vezes que quisermos acreditar que o esforço para que se acredite faz daquelas frases realidade, nada é real, tudo não passa de um “vou resolver minha vida e aí então...” o que se entende é que resolver não passa de arrancar algumas partes que não servem mais e estas seriam: Você. Que tal sair antes de ser tirado a força? Que tal correr logo daqui antes de dissolver como parte de algo que você não suportaria viver novamente?

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Identidade


Cometi a audácia de publicar foto sozinha em rede social, veio gente me perguntando onde estava meu namorado, eu não tinha o que dizer, ele estava em casa e não entendi a pergunta, me disseram que achavam que não estávamos mais juntos, dei risada como nunca, e ainda houve indagação pela solidão da foto, ai que droga, eu tenho identidade, não é porque alguém namora que deve deixar de ter, amar alguém não significa ter que sempre se esconder na sombra do outro, eu sei demais que pra se amar outra pessoa a gente precisa em primeiro lugar ter amor próprio, se olhar no espelho, achar a melhor pose, gostar daquilo que vê e deixar os outros saberem o quanto você se gosta, a solidão é necessária de vez em quando, tem dias que a gente precisa passar o dia inteiro como se não houvesse mais ninguém, tão importante quanto cultivar o amor pelo outro é cultivar o amor próprio.

Acredito decididamente que o erro de um relacionamento está na identidade que se perde com o passar dos anos, perfis compartilhados em minha opinião são o primeiro passo, é algo desnecessário, parabéns pra quem acha saudável, pra mim é meio que doentio alguém estar ali envolvido no perfil que é do outro onde as informações se perdem e as pessoas deixam de ser dois e passam a ser um só além dos limites possíveis, eu me perco porque não dá pra entender quando é o aniversário de quem, com quem eu posso estar falando no bate papo, como uma conversa pode ser interpretada pelo parceiro que a viu pela metade, coisas assim geram atritos que desgastam devagarinho sem a gente sentir e quando vai ver uma vida inteira pode estar se esvaindo por coisas que poderiam ser evitadas. A privacidade do outro é importante sim, mesmo dentro de um relacionamento, pelo pouco que vivi dessa vida acredito que permitir a privacidade do outro dentro de qualquer relação é o primeiro passo pra que a mesma venha a produzir bons frutos.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Diferenças existem para serem respeitadas


      A maioria das pessoas julga aquilo que é diferente, ouvi uma professora falar dia desses que “o diferente assusta” mas quem se “assusta” com o que não consegue explicar, ou conviver não procura tentar entender as razões do outro, pelo contrário as pessoas tendem a acusar, e denegrir  simplesmente porque  o outro não se comporta de acordo com suas expectativas. Chamam isso de etnocentrismo, eu chamo de egoísmo. Achar que  pessoas que não agem iguais ao que se está acostumado estão sempre tentando chamar atenção, as pessoas são suas experiências, elas agem de acordo com seus valores e não tem obrigação de corresponder expectativa de ninguém.

      Aquele que questiona perto de pessoas que não estão abertas à mudança é visto como rebelde porque é muito mais fácil aceitar tudo como já está, é muito mais cômodo balançar a cabeça afirmativamente para tudo e repetir o comportamento do vizinho, do que sair da zona de conforto e pelo menos se perguntar “Qual é mesmo o motivo pelo qual estou fazendo isso?”. Talvez poucas pessoas saibam mas pequenos  questionamentos  constroem grandes coisas.

       Acredito que apontar o outro, e se sentir superior é muito mais fácil para muitos, já que querer compreender e tentar enxergar o outro lado das situações,  leva o ser humano a pensar e este é um ato complicado demais para muitos. Pensar, questionar, duvidar, ir de contra, são coisas grandes demais para muitas pequenas mentes da humanidade.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Curta Reflexão

De início não queria escrever nada sobre isso já que é um fato que não nos permite falar demais ou de menos, as palavras precisam ser pesadas, tudo que se vai dizer precisa ser bem calculado, se trata de uma dor muito grande, estamos falando da perda de pessoas que eram amadas, que tinham família,  amigos, cursavam faculdade, tinham aula de inglês, espanhol, alguns até de dança mas, é impossível silenciar diante de algo que desperta na gente tantas sensações. Com a tragédia, acontece que as pessoas se dividem pela maneira de pensar, uma maioria que se solidariza com a dor das famílias, alguns que nem parecem humanos  fazem piadas de humor negro e péssimo gosto,  e outros que usam a tragédia como ponto de apoio para gritar sobre outros problemas sociais que o nosso país enfrenta. Nesses últimos dois dias, apenas curti alguma coisa que alguns amigos compartilharam em suas redes sociais, li algumas notícias, visualizei imagens, tudo me chocou muito, e não pude deixar de me emocionar com algumas reportagens, depoimentos e homenagens que encontrei em páginas que visitei.
Só hoje decidi declarar algo sobre o ocorrido que considero um alerta. A vida é algo que pode nos escapar em um piscar de olhos, e o que aconteceu na madrugada deste Domingo em Santa Maria me fez refletir como nunca, olhei para o rosto de cada mãe, cada pai, cada irmão e cada amigo que chorava a dor de ter perdido alguém que amava tanto, e vi em cada um deles os meus familiares e amigos, e imediatamente após ver a primeira reportagem liguei para minha mãe só para dizer o quanto a amo pois, são acontecimentos como esse que nos fazem perceber o quão valiosa é a vida, o quão importante é amar as pessoas que te permitiram vir ao mundo, e as que fazem tudo por você, e não é importante apenas ama-las, fazer com que elas saibam disso faz com que a gente viva mais leve, é como se a partir dali qualquer coisa pudesse dar errado, já que as pessoas que te importam na vida estarão sabendo que aconteça o que acontecer elas estiveram com você, em sua mente e coração até o último segundo.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Viver e Sobreviver


Há três tipos de pessoas no mundo, as que já nascem vivendo, as que sobrevivem durante um longo tempo para só depois poder viver, e por último as que apenas sobrevivem. A primeira opção não é uma escolha, trata-se de pessoas que por algum motivo desses que só o universo poderia explicar, nasce com a faca e o queijo na mão. Já as duas últimas dependem unicamente da força de vontade vinda de cada um, pessoas que se acomodam com quase nada, se acostumam com aquele pouquinho que tem, tendem a sobreviver durante toda a vida -e ter olhos largos naquilo que é do outro- já as pessoas com ambição, tendem a sobreviver durante certo tempo até que conquistem o que almejam e passem a viver tão bem quanto quem já nasce vivendo.

As oportunidades são desiguais, variam de acordo com inúmeros fatores; classe social, influência, conhecimento, mas estar desprovido de qualquer um destes não faz ninguém menos capaz, é tudo uma questão de mostrar que está ali, saber por que veio ao mundo, a consequência do esforço e da dedicação é o reconhecimento, que com certeza será dado para aqueles que não desistem dos seus sonhos, não passam a vida inteira sentados no mesmo lugar acomodados com o pouco que recebem.

Talvez alguns julguem ambição, e jamais direi que não é, ambição é como qualquer coisa na vida, o ser humano também precisa de um pouco dela para chegar a algum lugar, mas como tudo na vida, é necessário medir sempre a dose, nada em excesso faz bem, amor demais não faz que dirá ambição. Apenas esteja no mundo dia após dia pensando forte consigo mesmo: Se a vida não te deu a sorte de nascer vivendo, nunca se contente com o sobreviver.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Engano

Infelizmente pude ver a mentira em teus olhos, por sorte não me desiludi já tinha guardado no coração essa ideia de "todos iguais" e repetia baixinho pra mim todos os dias como uma oração, ao acordar e antes de dormir. Fingi aceitar sua proposta e sorri sincero sangrando por dentro. Acho que foi por já esperar que isso não doeu tanto, tirei uma grande lição dessa história, ainda levo você guardado no coração da mesma forma só que agora com dois pés e um braço atrás.
 Não sou muito mas também não sou pouco, mulher nenhuma é mas tenha certeza que qualquer que seja ela, jamais será suficiente para um homem. Seja boa(esposa, namorada, amante), acorde cedo, leve café na cama, lave as roupas, compre presentes, lembre-se dele nas viagens que fizer e receba tudo de bom que os olhos podem ver só que mais além quando você virar às costas ganhará aquilo que os olhos não podem ver, receberá de presente o que ninguém gosta de ganhar.
Entendo mas não aceito, só sei que por não ter sido concretizado não passa então de vontade, espero a vontade virar verdade dando gargalhadas das suas piadas e ouvindo atentamente as histórias que tem a contar, vejo você achar que me engana  e aceno que sim com a cabeça pra não arrancar de você essa doce ilusão, só que enquanto você ri e sorri com os outros pela minhas costas do que anda fazendo, já fez e faz, eu sei que o que vem de mim que os seus olhos não podem ver dói muito mais mesmo que seja em segredo. 

sábado, 28 de julho de 2012

"Em algum lugar do tempo.."


Vou e volto, quero mas desisto. É que acho que está longe demais pra voltar atrás, e tem também o orgulho,  o não querer que achem fraqueza, e aquela chatice de voltar a ocupar um lugar que não é mais seu, onde tudo está diferente de como você havia deixado quando saiu sem saber. Impor uma coisa demais a torna banal, faz com que ela deixe de ser desejada e passe a ser forçada, antigamente não era assim mas as coisas mudam muito e nesse mundo as coisas que mais mudam são as pessoas e as necessidades que elas tem nas suas vidas, então prefiro explicar pra mim mesma assim: "Você já foi necessidade e importância, hoje é só comum e outras pessoas ocuparam o lugar que você tinha, e não é algo proposital, são só os lugares do pódio sendo trocados, acontece todos os dias em vários pontos da terra, e a melhor coisa do mundo é se repensar antes de tomar atitudes na hora do desespero que é ver tudo ser mudado diante de seus olhos, e mesmo que você tome alguma precipitada, nunca é tarde pra corrigir pensando três vezes antes da próxima."
   Em algumas ocasiões é preferível ter uma boa lembrança guardada do que tornar tudo pior com discussões que não mudarão o estado das coisas. O tempo não vai voltar, então melhor o oi, abraço e tchau do que o não olhar nem na cara de quem já esteve tão presente num passado não tão distante. Melhor deixar tudo como está, nada de mágoas, de raiva, de sentir culpa, ou querer culpar, tudo é bem simples, vou ler agora e entender; Não há porque chorar, espernear não vai adiantar, se deve apenas aceitar que agora é sua vez de mudar as coisas de lugar.