quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Banheiro Feminino

Meu estômago parou congelado no momento que ela me olhou e disse, temos que ir, eu tinha problemas que considerava grandes, que achava que não suportaria passar mas eles sumiram com o pesar daquelas palavras, elas me levaram de volta a alguma situação que pude assistir muito bem, em um banheiro feminino, três garotas que choravam por coisas que naquele momento me soaram importantes e eu até quis sentar para chorar com elas, eu via suas lágrimas caírem enquanto uma delas dizia: '' uma coisa é você amar uma pessoa e outra totalmente diferente é você querer ela na sua vida.'' Eu sentia que aquilo me tocou no momento em que ouvi e quis ouvir mais, me sentei e fiquei escutando o que elas diziam, falavam de lamentos, de amores que julgavam verdadeiros e que se foram sabendo de todas as suas intimidades mas nem ao menos tiveram consideração de olhar pra tras. Lembrei de tudo aquilo quando ouvi as palavras duras e vi o quanto tudo aquilo era pequeno, eu quis voltar aquele banheiro feminino e quis que elas ainda estivessem lá para que eu contasse o tamanho da dor que eu estava sentindo, pra elas também poderem ver que o que elas choravam não valia a pena mas já havia passado o momento de dizer isso para as moças que choravam por amores idiotas, o que era uma dor de perder amor, diante daquela dor que eu sentia?
Ninguém vai poder entender, mas a vida nos coloca em situações, e eu sei que da mesma forma que eu vivi aquela dor maior, as do banheiro também vão viver algo parecido, pra parar de achar que sofrer por amor é sofrer pra morrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário