segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Identidade


Cometi a audácia de publicar foto sozinha em rede social, veio gente me perguntando onde estava meu namorado, eu não tinha o que dizer, ele estava em casa e não entendi a pergunta, me disseram que achavam que não estávamos mais juntos, dei risada como nunca, e ainda houve indagação pela solidão da foto, ai que droga, eu tenho identidade, não é porque alguém namora que deve deixar de ter, amar alguém não significa ter que sempre se esconder na sombra do outro, eu sei demais que pra se amar outra pessoa a gente precisa em primeiro lugar ter amor próprio, se olhar no espelho, achar a melhor pose, gostar daquilo que vê e deixar os outros saberem o quanto você se gosta, a solidão é necessária de vez em quando, tem dias que a gente precisa passar o dia inteiro como se não houvesse mais ninguém, tão importante quanto cultivar o amor pelo outro é cultivar o amor próprio.

Acredito decididamente que o erro de um relacionamento está na identidade que se perde com o passar dos anos, perfis compartilhados em minha opinião são o primeiro passo, é algo desnecessário, parabéns pra quem acha saudável, pra mim é meio que doentio alguém estar ali envolvido no perfil que é do outro onde as informações se perdem e as pessoas deixam de ser dois e passam a ser um só além dos limites possíveis, eu me perco porque não dá pra entender quando é o aniversário de quem, com quem eu posso estar falando no bate papo, como uma conversa pode ser interpretada pelo parceiro que a viu pela metade, coisas assim geram atritos que desgastam devagarinho sem a gente sentir e quando vai ver uma vida inteira pode estar se esvaindo por coisas que poderiam ser evitadas. A privacidade do outro é importante sim, mesmo dentro de um relacionamento, pelo pouco que vivi dessa vida acredito que permitir a privacidade do outro dentro de qualquer relação é o primeiro passo pra que a mesma venha a produzir bons frutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário