quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Diferenças existem para serem respeitadas


      A maioria das pessoas julga aquilo que é diferente, ouvi uma professora falar dia desses que “o diferente assusta” mas quem se “assusta” com o que não consegue explicar, ou conviver não procura tentar entender as razões do outro, pelo contrário as pessoas tendem a acusar, e denegrir  simplesmente porque  o outro não se comporta de acordo com suas expectativas. Chamam isso de etnocentrismo, eu chamo de egoísmo. Achar que  pessoas que não agem iguais ao que se está acostumado estão sempre tentando chamar atenção, as pessoas são suas experiências, elas agem de acordo com seus valores e não tem obrigação de corresponder expectativa de ninguém.

      Aquele que questiona perto de pessoas que não estão abertas à mudança é visto como rebelde porque é muito mais fácil aceitar tudo como já está, é muito mais cômodo balançar a cabeça afirmativamente para tudo e repetir o comportamento do vizinho, do que sair da zona de conforto e pelo menos se perguntar “Qual é mesmo o motivo pelo qual estou fazendo isso?”. Talvez poucas pessoas saibam mas pequenos  questionamentos  constroem grandes coisas.

       Acredito que apontar o outro, e se sentir superior é muito mais fácil para muitos, já que querer compreender e tentar enxergar o outro lado das situações,  leva o ser humano a pensar e este é um ato complicado demais para muitos. Pensar, questionar, duvidar, ir de contra, são coisas grandes demais para muitas pequenas mentes da humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário