quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Em primeira pessoa

Tive uma infância indescritível, cheia de fases divertidas e travessuras que nem sempre eram de uma criança normal. Eu costumava acordar cedo mas ficar deitada de olhos fechados esperando meu pai sair pra que eu pudesse levantar e ir ouvir a fita da xuxa que ele odiava, dizia que hipnotizava as crianças, eu já ouvia as músicas cantando todas decoradas e entre uma e outra gritava pra minha mãe na cozinha: ''Que horas são?'' Claro que eu me preocupava com a hora, o Bom dia e Cia com a Eliana dos dedinhos podia começar a qualquer momento da manhã e eu como fã fiel não podia perder, mas nessa fase eu era uma boa menina, não fazia tanta coisa errada, menina má eu era quando tinha menos idade. Entre os 3 e 5 anos estão as minhas melhores histórias, eu comi um gafanhoto vivo-engoli desesperada assim que minha mãe se deu conta- e inteiro, coloquei minha melhor boneca pra dormir no forno e ganhei uma bela queimadura, me pendurava em toda TV que meu pai comprasse e sempre derrubava em cima de mim, depois que tava quebrada eu morria de rir da situação, eu dormia entre meu pai e minha mãe e de quebra- no meio da noite- fazia xixi em cima do meu pai e voltava pro meu cantinho limpinho e seco depois, eu era uma criança maravilhosa e extremamente inteligente e também espevitada, sempre fui ótima leitora e me metia pra ler tudo que aparecesse, eu adorava a sakura card captors, os digimons, os bananas de pijama e os ursinhos carinhosos. Uma coisa que eu gostava e meu pai me deixava  fazer muito pouco, era brincar na rua com os amiguinhos, quando eu ia a gente sempre brincava de tudo, desde amarelinha até bolinha de gude e o melhor era que minhas preocupações eram mínimas, quase inexistentes, o maior problema que eu tinha nessa época era escolher a barbie que eu queria brincar, queria mesmo é que esse tempo voltasse, era tão mais simples, eu era com certeza mais feliz.

Um comentário:

  1. Adorei o seu blog- já sou membro! *-*
    de uma olhada no meu.
    http://pensamentos-carolschneider.blogspot.com/

    ResponderExcluir