quarta-feira, 26 de outubro de 2011

''Assim você me perde e eu perco você.''

Tudo isso tá se tornando insuportável, tá chato essa história de você chegar eu todos os lugares do mundo que eu resolvo ir, e tirar o controle dos meus atos, o equilíbrio das minhas pernas- pois é, elas ficam bambeando de  um lado para outro- e me tirar do sério. Tudo bem se passasse longe e invisível mas não, passa ali do meu lado, me olha, se aproxima e me deixa sentir seu perfume, isso não é bom, sabe?
Queria que você soubesse que os efeitos que causa em mim não são mais os mesmos bons efeitos de quando a gente se conheceu, tudo bem que é legal sentir o coração bater forte por alguém e a barriga esfriar mas isso não é legal se o alguém for você, que saiu assim da minha vida, e mesmo que eu saiba a razão, mesmo que eu tenha dado esta razão pra que você fosse embora, isso machuca profundamente, você sabia que nunca ia dar certo, então por que chegou perto de mim e me pediu uma dança naquele dia?  Olhando pra você agora não sei mais te ver como alguém que não quer machucar, só acho que é proposital tudo isso que você faz e que não foi sem querer que você entrou e saiu da minha vida. Eu não sou um objeto que não sente e não pensa, estou desmontada ainda por sua causa, você sabia de todas as minhas mágoas e fez questão de se tornar uma delas, tem horas que não quero e não consigo acreditar mas é a realidade, está estampado na minha cara e eu tenho que aceitar e saber que é aquilo e fim, para isso eu comecei jogando fora tudo que tinha aqui que me trazia você.
Sei que um dia vai acabar, que vai se tornar banal, que essa droga de coração burro vai bater só por mim e mais ninguém, mas enquanto isso não acontece, por favor atravesse a rua, procure sempre o lado oposto ao que eu estiver e de preferência use capa de invisibilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário