quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Nesse contexto, sobrar não é assim tão ruim

Numa conversa legal com um amigo, discutíamos os valores das pessoas atuais, mais precisamente das mulheres que em sua maioria nem possuem mais os tais, é difícil encontrar garotas namoráveis, as mulheres de hoje preferem mesmo serem vistas como pedaços de carne em exposição, competindo -quero dizer degradando-se- entre si, elas lutam pela perna mais grossa, o peito maior, o bumbum mais empinado, não basta para elas uma luta silenciosa e discreta, elas se descabelam por isso, fazem intriga, partem pro ''vale tudo'', algumas são realmente belas e vencem os concursos, claro que de boca fechada, essas competidoras de beleza, em sua maioria namoram com o dinheiro de certos caras que se prestam ao papel de cofre, são homens que não suportam trinta minutos de conversa com uma mulher inteligente e fogem enquanto não precisam responder perguntas, temem não saber a resposta. Enquanto isso, as raras mulheres com conteúdo, que ouvem boa música, leem bons livros, que sabem e têm autonomia para se manifestar sobre qualquer assunto, elas sobram porque quando um rei do paredão* vê conteúdo, se assusta e não tem reação, prefere dar as costas e ir a procura de alguma ''periguete'' cantar pra ela descer, pois esse é o único assunto que está dentro de sua compreensão.
A conclusão é que, quando for um homem de verdade você vai saber, vai se surpreender quando o flagrar procurando seu cérebro ao invés da bunda.

*Rei do paredão: Desocupado e desinteressado e em sua maioria- que me perdoe à espécie- são burros. Infelizmente os ''reis do paredão'' compreendem quase 90% da população masculina.

Um comentário:

  1. "A conclusão é que, quando for um homem de verdade você vai saber, vai se surpreender quando o flagrar procurando seu cérebro ao invés da bunda".

    Verdade indiscutível!

    ResponderExcluir